Folha Apostólica

IAMIR

HISTÓRIA DA IAMIR IGREJA APOSTÓLICA MINISTÉRIO RESGATE

A proposta era fazer reuniões nos lares e foi realizada pelo Pastor da 1ª Igreja Presbiteriana do Brasil - IPB, a Central, em Barretos-SP.

A proposta era fazer reuniões nos lares e foi realizada pelo Pastor da 1ª Igreja Presbiteriana do Brasil - IPB, a Central, em Barretos-SP, no inicio da década de 90, para um crescimento espiritual dos membros. Estas reuniões seriam semanais, para estudo bíblico, louvor, oração e aumentar a comunhão entre os irmãos.

Um dos grupos se reunia na Rua 18 nº 2021, no quiosque da casa dos professores Mauri e Márcia Trevisan. Os três filhos, Murilo, Leonardo e Lucas participavam ativamente. Um outro grupo se reunia na casa da Sra Maria Helena Bordalho no Bairro Bela Vista, Rua 6 nº 0239. Todos os grupos familiares buscavam mais de Deus para suas vidas e principalmente para a Igreja que pertenciam.

A sede em conhecer era grande e Deus foi abrindo portas surpreendentes e desconhecidas para eles. Então, foram convidados a conhecer um pastor norte-americano que estava em São Paulo, Pr David Roberson (09 a 11/07/1991). Formaram um grupo e foram, mas o inimigo tentou impedi-los de diversas maneiras, inclusive estragando o carro. Mas Deus providenciou tudo e puderam ir. Ali houve batismo no Espírito Santo, com evidência em línguas estranhas, viram milagres de curas e aparecimento de restaurações em ouro, prata e no próprio material dos dentes.

Um dia oraram por um bebê da igreja que iria passar por uma cirurgia cardíaca e o bebê foi curado. Uma outra mãe também trouxe sua criança e Deus a curou milagrosamente.

Havia um mover do Espírito Santo conduzindo-os a orações e os sinais de Deus foram acontecendo e foram percebendo que um grupo maior da igreja passava por experiências sobrenaturais também, entre eles: Dulce Helena Sabino, Rute Neusa Marangoni Rosa, Maria Helena Ribeiro Bordalho, Durval Costa, Eunice Maria Caetano Costa, Pedro Welte Junior, Edmea Valente Welte.

Uma família descrente da cidade, sabendo das curas pediu oração pelo filho que estava com câncer no pescoço. Um pastor da Igreja Batista, conhecedor de batalha espiritual foi com Márcia e Dulce fazer uma visita na casa desta família. Ali, a mãe do rapaz ficou endemoninhada e a família que não andava nos caminhos do Senhor, foi liberta. O rapaz de 16 anos foi curado do câncer. A família veio para Jesus.

Em São José do Rio Preto a família Trevisan foi visitar a irmã caçula da Márcia, Ivana Pavani Mussi, que freqüentava a Comunidade local. As manifestações do Espírito Santo eram tremendas ali naquela igreja. Também houve um jantar da Adhonep (Associação de Homens de Negócios do Evangelho Pleno), com o testemunho do médico de Brasília, Dr Joannis Garakis, que havia morrido em um acidente de carro e depois ressuscitou. Foi uma experiência grande para todos.

Nesta ocasião, o casal Mauri e Márcia Trevisan pleiteava mudar-se para São José do Rio Preto-SP com o intuito dos filhos estudarem ali naquela cidade.

No primeiro semestre de 1992, o casal, os filhos e demais irmãos do grupo foram convidados a participarem de um culto na Assembleia de Deus Ministério Belém, com o missionário Loureiro. Naquela noite houve uma revelação para Márcia Trevisan, dizendo que ela queria mudar-se de cidade, mas que esta porta estava fechada, pois era em Barretos que ela seria abençoada. Também houve uma revelação para o professor Mauri, dizendo que Deus estava colocando diante dele uma grande mesa de banquete e abrindo portas. Para completar, também revelou que o Leonardo, um dos filhos do casal, estava com um problema no pulmão e Deus o estava curando se ele cresse. Ele creu e realmente estava com pneumonia, febre alta e foi totalmente curado por Deus naquela memorável e histórica noite.

Houve um Seminário da Missão Evangélica Shekinah em Sorocaba-SP e eles foram com um grupo pequeno. Ali ouviram o Pr Jesher Cardoso, Dr Arlindo Mendes e Dr Joannis Garakis e aprenderam muito sobre batalha espiritual e o mover do Espírito Santo.

Continuaram a participar de vários congressos e encontros evangelísticos. Numa volta ao Pr David Roberson, em São Paulo, muitos foram curados, entre eles, a Márcia também, de uma rouquidão crônica e faringite. Muitos receberam restaurações de dentes em ouro e ali a unção veio para Barretos.

Neste tempo, uma senhora, zeladora de uma congregação da Igreja Presbiteriana do Brasil teve um sonho onde unhava o rosto da Márcia e arrebentava um guarda roupa em cima de sua cabeça. Quando ela contou o sonho, foi percebido algum problema espiritual, e ela foi convidada para um culto que haveria na casa dos vizinhos, que vieram de São Paulo, pessoal crente e entre eles uma filha profeta que iria pregar. Era a Kermes Rodrigues Botarelli. No culto, a zeladora ficou possessa e muitos demônios a oprimiam, pois ela fez um pacto com eles para cuidarem de sua vida. Esta zeladora era crente já fazia oito anos.

Com tudo isso, deu-se início à uma nova etapa da vida cristã daquele grupo: o conhecimento da batalha espiritual. Até então, sempre foram crentes fiéis, que trabalhavam na igreja, estudando a Bíblia, orando, participando de tudo. E não sabiam porque isto estava acontecendo. Somente queriam conhecer melhor a vontade de Deus.

Chamaram o pastor e líderes da igreja que freqüentavam e explicaram tudo que estava acontecendo. O pastor e alguns membros do Conselho da 1ª Igreja Presbiteriana do Brasil foram com eles até a casa da irmã e ali no momento de oração, a zeladora ficou novamente possessa. Foi um transtorno para todos. Algo aconteceu que os líderes não estavam acostumados a enfrentar. Como a mulher endemoninhada partiu em direção do pastor, o Mauri, que era um membro respeitado e já indicado para ser um presbítero, neste momento, passou a perna nela com um golpe de judô e ela foi para o chão. Naquele momento o demônio deu uma mordida no braço dele, deixando uma marca preta por muito tempo. Ali, o Mauri pensou: “nunca mais vou deixar um demônio me machucar”: Os líderes da igreja que estavam ali, oravam, cantavam, liam a Bíblia em voz alta, não sabendo como agir. O demônio em nome de Jesus, saiu e todos ficaram perplexos. Havia algo profundo que Deus queria ensiná-los.

A partir daí, um grupo de pessoas da igreja começou a se irritar com estes acontecimentos. Foi começando uma hostilidade para com este grupo, pois eles diziam que viam demônios em tudo e estes transtornos eram por culpa deles.

As orações que faziam passaram a ser mais intensas. Um grupo da igreja que tinha a convicção de que Deus estava fazendo algo diferente e também passavam pelo mover, uniu-se a eles. Então, o pastor da Igreja Presbiteriana foi até a casa do Mauri e sugeriu que o grupo se reunisse em seu quiosque e formasse uma congregação, pertencente a igreja, onde pudessem ter algumas práticas mais liberais como bater palmas, levantar as mãos, usar bateria no louvor e outros. Mas, passado algum tempo não deu o resultado esperado pelo pastor local da 1ª Igreja Presbiteriana do Brasil.

No inicio do mês de agosto de 1992, este grupo foi chamado pelo Conselho da igreja à uma reunião e em deliberação este Conselho expulsou quatorze pessoas, membros da igreja, por vários motivos, entre eles o pentecostalismo. Havia no grupo pessoas que tinham sido presbítero e que trabalhavam no louvor, na diaconia e no ensino da Escola Dominical. Foram estas as quatorze pessoas: Mauri Trevisan, Márcia Durand Pavani Trevisan, Murilo Pavani Trevisan, Leonardo Pavani Trevisan, Durval Costa, Eunice Maria Caetano Costa, Carlos Eduardo Caetano Costa, Pedro Welte Junior, Edmea Valente Welte, Richard Valente Welte, Ismar de Oliveira, Dulce Helena Sabino, Ruti Neusa Marangoni Rosa e Maria Helena Ribeiro Bordalho.

Ficaram muito preocupados. No momento que mais tinham experiências com Deus, não tinham mais igreja.

No primeiro domingo após o grupo ter recebido a carta de exclusão da 1ª IPB- Barretos, no dia 9 de agosto de 1992, reuniu-se com os demais irmãos no Quiosque da casa do Mauri e Márcia e fizeram o primeiro culto dominical neste histórico lugar.

Nesta época o Senhor foi acrescentando mais e mais ao grupo original, ampliando-o consideravelmente, com a participação de dezenas de outros irmãos e novos convertidos os quais no decorrer de meses foram se ajuntando a esse mover do Senhor. E neste domingo iniciaram uma nova e sobrenatural jornada preparada por Jesus!

Alguns pastores do Presbitério da Igreja Presbiteriana do Brasil vieram visitar o grupo e tentavam ajudá-los. Então, pediram uma reunião do Presbitério da região e foram ouvidos em uma assembléia em Jaboticabal-SP. Na reunião que estava dividida, tinham pastores a favor e outros contra o grupo. Os que entendiam passavam por experiências semelhantes às do grupo de Barretos. Então, entre eles, resolveram fazer deste grupo uma “Congregação Presbiterial” e o próprio Presbitério começou a liderar, nomeando um pastor para vir à Barretos periodicamente. O grupo do quiosque continuou, portanto, a ser da Igreja Presbiteriana do Brasil.

Passaram um bom tempo sendo dirigidos pelo Pr Ismael Leandro da Igreja Presbiteriana do Brasil de Jaboticabal. Depois, ele se mudou para outra cidade mais distante e o pastor que o substituiu foi o Pr Daniel Chamorro Vergara, também de Jaboticabal. Também ficaram algum tempo debaixo de sua cobertura. Ele vinha a Barretos pregar, dar a Ceia e realizar todo o serviço pastoral.

Nestes dias houve um culto na Igreja Presbiteriana do Brasil em Jaboticabal com o Pr Paulo Alfaro, de Presidente Prudente-SP, e este pastor viu um grande anjo guerreiro ao lado do Mauri Trevisan. Isso contribuía para aumentar a fé deste grupo.

O grupo decidiu apelar para o Sínodo da IPB e foram ouvidos pelo Presidente na cidade de Casa Branca, São Paulo. Diante de resultado desfavorável para o grupo que sofrera a exclusão, pouco tempo depois se aventou a hipótese de apelação ao Supremo Concilio da IPB, órgão máximo da Igreja Presbiteriana do Brasil, porém em reunião da Mesa Administrativa do grupo, após oração e palavras importantes de cada um, decidiu-se que não se realizaria esse apelo, deixariam o Senhor conduzir e mostrar o que fazer.

Neste tempo todo, o grupo era sempre direcionado pelo casal Mauri e Márcia e ele ia aumentando cada dia. Do pequeno grupo de pessoas foram surgindo outras, que eram libertas e curadas. Muitas conversões aconteciam, e no quiosque foi aumentando o número de pessoas.

Participaram também de um Congresso de Batalha Espiritual com a Dra Neusa Itioka em Valinhos-SP. Durante a reunião, quatro pastores de Presidente Prudente, entre eles o Pr Paulo Alfaro e sua esposa, chamaram Mauri e Márcia em particular e profetizaram sobre suas cabeças, derramando o óleo, dizendo que estavam sendo separados como pastores e que no tempo de Deus tudo ia ser concretizado. Pediram para não falarem nada com as pessoas ainda. Aquilo deu a eles uma unção maior e cada vez que oravam, podiam sentir o poder de Deus agindo.

O Pr Daniel Chamorro reconhecia a unção na vida do casal e até que chegou um momento em que o grupo, em conjunto com ele, decidiu romper com a velha estrutura que estavam ligados. Fizeram isso depois da direção de Deus, usando o Pr Joannis Garakis, que pregava em Barretos, no quiosque. Ele disse: “Saiam! Não se põe vinho novo em odres velhos”. Em reunião com os membros da igreja que se reuniam no quiosque, a irmã Ruti Neusa Marangoni Rosa leu Isaías 56:8: “Assim diz o Senhor Deus, que congrega os dispersos de Israel, ainda congregarei outros aos que já se acham reunidos”; e a irmã Olguita Prado Ribeiro de Mendonça leu Tito 2:14-15: “O qual a si mesmo se deu por nós, a fim de remir-nos de toda iniqüidade e purificar, para si mesmo, um povo exclusivamente seu, zeloso de boas obras. Dize estas coisas: exorta e repreende também com toda a autoridade. Ninguém te despreze”.

Saíram da Igreja Presbiteriana do Brasil, sem nenhum empecilho por parte dos líderes da IPB e ainda receberam a benção para crescerem cada vez mais. Agora estavam sem denominação e oravam muito. O pastor da Igreja Presbiteriana do Brasil de Araraquara profetizou a eles: “Nunca passem na frente do Espírito Santo. Deixem Ele comandar tudo”.

Oraram, reuniram e foram estudando as possibilidades. Nesta ocasião, foram visitar o Pr Raul de Votuporanga-SP, que havia saído da Igreja Presbiteriana do Brasil e tinha se filiado a IECP – Igreja Evangélica Cristã Presbiteriana, ministério com sede em São Paulo, capital. Posteriormente conversaram com o Presidente do Presbitério da IECP, Pr Orlindo Ortega Lucas e com o Pr Idekin, de São José do Rio Preto, e resolveram filiar-se a eles. Passaram a pertencer a Igreja Evangélica Cristã Presbiteriana. Nesta ocasião foram a São Paulo em reuniões deste Presbitério onde foram apresentados a todos, iniciando então a IECP Barretos.

Em 07 de novembro de 1993 Mauri fala sobre a unção que recebeu em Valinhos e que não deveria ser revelada por ele próprio até a igreja entender e aceitar sua autoridade. Isto aconteceu prontamente e assim ele assumiu sua posição como pastor do rebanho em dezembro de 1993. Em março de 1994, em Barretos, Mauri foi ungido pastor da Igreja Evangélica Cristã Presbiteriana e o irmão André Ribeiro de Mendonça, na mesma data, foi ungido como primeiro presbítero deste ministério.

A Igreja no quiosque crescia e fortalecia no Senhor. Neste tempo, muitos da igreja no quiosque receberam restaurações em ouro nos dentes. E a igreja do quiosque passou a ser conhecida como a “Igreja dos Dentes de Ouro”. Houve uma propagação grande e com isto surgiu muito efeito na evangelização das pessoas. Iniciaram o culto de libertação nas quintas-feiras e a igreja crescia. Também iniciaram, em 1995, a “Festa do Cristão no Parque do Peão” a qual reunia milhares pessoas, de muitas cidades. Grandes mulheres e homens de Deus participaram destas festas. E o Evangelho foi se propagando.

Em 1994, a família do Pr Mauri doou parte do terreno de sua casa e começaram a construir a Igreja para cerca de 800 a 1.000 pessoas. Com dízimos e ofertas foi construído o templo na Avenida Pedro Paulo de Souza Nogueira nº 60, bairro Nogueira, Barretos-SP. Muitos líderes foram treinados e uma grande equipe passou a ajudar a igreja a crescer.

Em 1999 iniciaram no mover celular. Realizaram muitos encontros e reencontros e tiveram cerca de cento e vinte células e mais de mil pessoas participando delas.

Nesta ocasião, o Pr Mauri foi eleito Presidente do Presbitério da Igreja Evangélica Cristã Presbiteriana e teve que viajar pelas igrejas, algumas bem distantes de Barretos (500 a 600Km). Em 2002, ele já não era mais o presidente deste Presbitério da Igreja Evangélica Cristã Presbiteriana. A maioria das igrejas deste Presbitério localizava-se na grande São Paulo e proximidades.

Sentiram, então, a direção do Senhor de trabalharem em um Presbitério próprio. Vários profetas já haviam confirmado esta direção. Abriram várias igrejas nas cidades próximas de Barretos e muitos líderes foram formados e preparados para a obra.

Em 2002, em decisão unânime da Mesa Administrativa, corpo de liderança e em Assembleia, decidiu-se pelo desligamento do Presbitério da Igreja Evangélica Cristã Presbiteriana e iniciaram no mover apostólico. Os líderes do Presbitério da IECP à época entenderam o propósito de Deus e abençoaram mais essa decisão.

Após uma nova unção, agora apostólica, os pastores Mauri e Márcia Trevisan passaram a presidir o recém-fundado Presbitério da Igreja Apostólica Ministério Resgate – IAMIR. O Apóstolo Jesher Cardoso ungiu o casal Mauri e Márcia na unção apostólica. No dia da unção apostólica Deus deu uma visão ao Ap. Jesher de uma âncora no púlpito, que passou a fazer parte da logomarca da IAMIR. O Presbitério da Igreja Apostólica Ministério Resgate foi regulamentado e as igrejas que presidiam foram incluídas neste novo mover.

Depois, em uma viagem à Costa Rica, país da América Central, receberam o reconhecimento apostólico na Coalizão Apostólica para a América Latina através do Apóstolo Rony Chaves.

O dom redentivo da Igreja Apostólica Ministério Resgate sempre foi o mesmo dado desde o princípio do seu chamamento: “Resgatar, curar e libertar vidas”.

A Igreja Apostólica Ministério Resgate caminhou mais, abrindo igrejas em municípios do Estado de São Paulo, Minas Gerais e Mato Grosso. Seu chamado é por todo o mundo, como confirmou o Senhor na Conferência Profética em Goiânia-GO através de Marcos 16:15 – “Ide por todo o mundo e pregai o Evangelho a toda criatura”.

A Igreja Apostólica Ministério Resgate está debaixo da cobertura espiritual da Rede Apostólica da Aliança, dos Apóstolos Jesher e Marycleide Cardoso, que por sua vez tem a cobertura do Apóstolo Rony Chaves, de Costa Rica.

A IAMIR dá cobertura espiritual para uma igreja no Peru, apoia vários missionários e pastores em países de 4 continentes: Albânia, Jordânia, México, Sudão e Moçambique, bem como apoia trabalhos evangelísticos no Sertão Nordestino. Abençoa aqueles que Deus enviar e procura servir ao Senhor com alegria, muito temor e tremor.

Desde 2017 ampliou sua visão missionária, liderada pelo Apóstolo Mauri Trevisan, com um grande e corajoso trabalho em Moçambique, África, evangelizando milhares de pessoas em dezenas de cidades e implantando programa de alfabetização de crianças, contratando professores, bem como também iniciando um programa de fabricação de pães caseiros para alimentar o povo nas comunidades mais longínquas e pobres desse país. Adquiriu um terreno na região de Beira no qual será construída a sede da IAMIR em solo Africano. De acordo com o próprio apóstolo Mauri, este trabalho é o inicio de uma grande ação missionária em todo continente africano até confins da Terra. Muito mais virá!

“Porquanto há um só Deus e um só mediador entre Deus e os homens, Cristo Jesus, homem, o qual a si mesmo se deu em resgate por todos”.

I Timóteo 2:5-6a.

Página:

http://folhaapostolica.com.br//noticia/iamir/2020/05/15/histria-da-iamir-igreja-apostlica-ministrio-resgate/299.html